10 de maio de 2013

Açúcares e coiso

E agora, estou diabética. Diabetes gestacional. Sim, eu sei que na maioria dos casos passa após o parto. Também sei que, desde que controlada, não há consequências graves nem para mim, nem para a criança. Sei que o controlo da coisa passa por um sacrifício necessário. Sei que há coisas piores. Mas porra, posso estar triste, ou não? É mais um factor de stress, mais uma limitação.

Não quero que me mimem, que me comparem com quem teve gravidezes piores, que me tentem animar, que me passem a mão pelo pêlo, nem que gritem comigo porque estou a exagerar (sagitário e hormonal, remember?). Quero estar sozinha. Quero, não, preciso. Preciso de primeiro encaixar as peças na minha cabeça e orientar-me dentro desta nova realidade. Só eu o posso fazer. Não o consigo fazer é de um dia para outro. Não é que possa beber um gin tónico e relaxar ou fazer uma corridinha para arejar a cabeça, não é? A única coisa que me podem fazer para me ajudar, é deixar-me quieta no meu canto. Sem conselhos ou mimos ou chamadas à razão. Let me be, please. Tenho um puzzle mental para fazer.

Sétimo mês de gravidez

Então e o “estado de graça” começa quando?

6 de fevereiro de 2013

Please Don't

Eh pah, aquela coisa do, ah e tal, é uma fase linda, uma experiência maravilhosa, vais ver vais adorar... Hummm... Não. De todo. Não me digam essas coisas.
Para mim (atenção à personalização, porque já sei que há milhares de mulheres que adoraram estar grávidas e que foi tudo uma maravilha) não está a ser. Está a ser doloroso, solitário (muitas vezes por opção, é certo), em house arrest (menos mal que já saí da cama) e dependente como nunca quis estar (mil beijos à Mãe e à Sogra).
Não instagramasse os meus gatos a toda a hora e já tinha dado em maluquinha.
Não tenho uma visão romântica da situação, é um meio para atingir um fim e vem com uma serie de prerrogativas com as quais temos de lidar da melhor maneira possível.
E há dias melhores e outros piores.

...going slightly mad, remember?

Parentesis natalício

Em Fevereiro, mas poda ser bem pior.

Recebi dois PPC. Dois! Obrigada à Daniela e à Tina, que foram umas queridas.

E à Inês, as always. (O teu postal voltou para trás porque os senhores dos correios acharam que eu os queria enganar. Tenho de os ir chatear. Enfim.)

Baby steps*

I'm alive, not kicking, but alive. 

Quando comecei com isto dos blogs, a minha cabeça andava a mil e o objectivo era pôr ideias em ordem, tanto quanto possível, obviamente. E como a vida é um ciclo, cá estamos nós outra vez.
Tretas como "vou tentar escrever com mais frequência" e tal, been there, done that. Não vou. Vou ver se isto ajuda a ordenar alguma coisa, só isso.

Ah, e heads up: isto não vai ser um baby blog, mas um pregnant lady going slightly mad blog, é bem possível.

*No joke intended

11 de outubro de 2012

Valium, whisky, erva, qualquer coisa…

...porque, com Benuron, isto não vai lá.

Estive a semana passada de férias. Esta semana, tenho saído todos os dias do trabalho com dores de cabeça. Karma.

16 de setembro de 2012

Da minha parte, é mais ou menos isto:



#15SPT


Photo taken with Instagram.

A manif. Nunca pensei que reunisse tanta gente. Mesmo. A contestação em privado é fácil, o sair à rua dá trabalho. 
Emocionei-me. A energia no ar e o hino de Portugal, arrepiaram-me. 
"O povo unido jamais será vencido" era o mote. Esperemos que assim seja.

As fotos da manif, aqui. Há algumas minhas lá pelo meio.