12 de março de 2008

Crónicas da mesa do café VI

Transportada para um cenário distante e imprevisível, vê-se onde esteve tantas outras vezes. A ideia de ali voltar, tem um gosto agridoce. Entre uma saudade tranquila e fácil de suportar e uma desolação expectável, está perdida e sem saber bem o que sentir.
Incompreensivelmente e de forma repentina, foi levada para algo, parecido com um passado distante e incompleto. Mas o que faltava, faltará sempre, é impossível de recuperar. Sem saudosismos, são momentos irrepetíveis e que estão lá, na caixinha onde foram guardados, assim que se desvaneceram.
Podia ser o seu refúgio, mas optou por não o considerar, quando precisa de fugir do mundo. Mas gosta de deambular por ali, sentir o vento na cara e parar para pensar.

2 comentários:

  1. Como eu te compreendo amiga... :-)

    Beijoca.

    PF

    ResponderEliminar
  2. Amiga,
    ...sometimes is so difficult to get away...

    ResponderEliminar