15 de setembro de 2008

Mas tu não (vais) foste ver a Madonna?!

Depois de passar anos, à espera que Portugal fizesse parte, de alguma das tournées da Rainha da Pop (?!), fui a segunda da fila (benesses laborais) no dia em que as bilheteiras abriram, há quatro anos atrás, quando a "Re-Invention Tour" passou por Lisboa. A vida é feita de experiências e o concerto de Madonna em 2004, foi apenas mais uma, daquelas fraquinhas. É realmente, um espectáculo brutal, de luzes e cor, bailarinos e músicos, com uma Madonna incansável, mas foi com muita pena que a desilusão se instalou em mim, logo nos primeiros minutos de concerto... Mas está certo, quando a expectativa é demasiado elevada, maior é a probabilidade de nos desiludirmos. Gosto de concertos com interacção com público, com espontaneidade, com imprevistos. E um concerto de Madonna, não tem nada disso, é estudado ao milímetro e não há espaço para desvios, para improvisos. Ela está ali para actuar e é isso que faz, de forma perfeccionista. Não há enganos, nem frases ditas num português desastrado, nem encores. Flawless. Não gostei e como tal, não ia repetir a dose este ano. Vê-la no Pavilhão Atlântico ou na MTV, acaba por ser igual, com a particularidade de o som em casa ser, provavelmente, bem melhor... Por isso, não, não fui ver o concerto da Madonna!

3 comentários:

  1. Fizeste tu muito bem. Não sei se foi a maternidade ou a cabala mas a verdade é que o interesse para mim já se foi há muito...

    ResponderEliminar