21 de junho de 2010

Da blogosfera #3

Há blogs, nos quais me sinto "em casa". Leio, comento, brinco. Há outros, nos quais vou entrando, assim devagarinho. Para ver como é o ambiente, mas sem grande confiança. Comento, pouco e a medo. E depois há aqueles, cujos seus autores, escrevem tão bem, mas tão bem, vão dizendo tudo aquilo que eu não consigo, com as palavras certas, que acho que se os comentar, estrago tudo.

18 comentários:

  1. Sim, é verdade... há blogs, ou apenas posts, sobre os quais também não consigo dizer nada porque acho que está tudo lá. E há muita coisa que leio em silêncio:-)

    ResponderEliminar
  2. Cat não sei em que grupo de blogs encaixas o meu... Espero que seja num grupo bom! Um comentário teu, desde que venha bem de dentro de ti, com sinceridade, com sentimento, nunca estragará nada, seja que texto for, seja qual for o seu autor. Pelo contrário. Um texto fica mais completo com a opinião dos outros. O meu texto ficou mais cheio agora! Obrigada pelo teu comentário. Espero que voltes.
    Espero também que consigas sempre ter força para palmilhares os teus caminhos, mesmo os que pareçam demasiado longos, até te sentires mesmo cheia. Não tenhas medo da desilusão, nem de nada, o medo prende-nos e impede-nos de voar mais alto. Caminha com passos fortes, com confiança e verás como vais ter tudo o que desejas! Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Os teus comentários acrescentam sempre algo que eu não consigo transcrever do meu cérebro para o meu cantinho!

    Por isso gosto tanto que comentes no meu blogue. Peço-te que nunca deixes de o fazer! ;)

    Kiss

    ResponderEliminar
  4. Por acaso faço o mesmo...Verdade seja dita acho que quase todos fazemos isso!

    ResponderEliminar
  5. Comentar a medo não faz nada a sua onda. Porque a minha amiga é toda "fogo" e impulsividade, certo? Pior ainda é achar que estraga o que quer que seja. Sendo certo que pode, pontualmente, acontecer também o é que é sempre bom termos outros pontos de vista. Concordem ou não connosco.

    E claro que eu acho que estou nesse grupo dos que escrevem tão bem mas tão tão tão bem que podia ser Nobel da Literatura se quisesse. Quer dizer...e daí que talvez não...AHAHHA....

    ResponderEliminar
  6. Engraçado também sinto isso, às vezes fico tão retraída que simplesmente absorvo as palavras e saio de fininho... não porque não tenha gostado, mas porque nem sei o que dizer! bjs

    ResponderEliminar
  7. O meu não comentas..mas é por ser mau demais? :)

    ResponderEliminar
  8. Ana,
    É exactamente isso. Está lá tudo. Nada do que eu pudesse acrescentar, faria falta. Prefiro ler "em silêncio".

    Pérola Negra,
    O teu é daqueles que está nos "The ones I really like" no meu GoogleReader. Gosto. Mas é verdade, até agora, nunca tinha comentado. Tocaste-me com o que escreveste. Abriste a porta. Vou continuar a comentar. Às vezes é só preciso uma palavra para, nos fazer querer partilhar os sentimentos com quem os escreve. Mas nem sempre me sinto à vontade para o fazer.
    Obrigada pela força.
    Beijinhos.

    MRPereira,
    Apesar de ser à pouco tempo, no teu, é daqueles que me sinto em casa. :D E os comentários que faço são sinceros e do coração. Prometo que vou comentar, sempre. :)

    Osga,
    Acho que sim. Há autores que inibem. Pelo menos, a mim. :*

    Sadeek,
    Lá está, prefiro não comentar, a comentar a medo. Nota-se, assim? Isso do fogo e impulsividade? Ou é charme do meu amigo? Mas sim, até a escrever, tenho que morder a lingua.
    O seu blog (oh p'ró respeito) é daqueles em que estou em casa. Dá para descer o nível e tudo! ;)

    Poetic Girl,
    É exactamente isso. Absorver as palvras, o sentimento e sair de fininho sem partir nada. :D

    LC,
    Menino, não sejas assim. Eu só não comento quando te pões com enigmas. Além disso, sempre o posso fazer pessoalmente. Beijo.

    ResponderEliminar
  9. Lá está é o caraças. Comentar a medo NÃO É "Cat style". Tu és a mulher sem medo. Gente "cheia de coração" (e sim, nota-se muito. E isso, a meu ver, é uma coisa boa)não tem medo de dizer o que lhe vai na alma. E não é charme nada (embora eu tenha essa tendência de "botar charme" pra cima do mulherio e devia tentar corrigir esta minha faceta...). É o que penso.

    Isso do meu blog ser daqueles em que se sente em casa (mas sem se despir, presumo) significa que não escrevo como um Nobel da Literatura? Ohhhhhhh.......desilusão.......AHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

    BEIJOOOOOOOOOOOO

    ResponderEliminar
  10. A meu ver, seja qual for o blogue, uma virgula bem metida nunca irá estragar nada.

    ResponderEliminar
  11. Já senti o mesmo... Há post's que não comento porque não sei que mais acrescentar. :)

    Bjx

    ResponderEliminar
  12. Sadeek,
    Não tenho medo de dizer o que me vai na alma. Melhor, não tenho medo. Ponto. Mas há por aí gente que escreve bem comó raio e que me intimida. :)
    E não escreves como o Nobel. O que é bom, porque se escrevesses não te lia. Vestida. :D

    trigolimpofarinh@mparo,
    Concordo. Resta saber se estamos a meter a virgula certa, no lugar certo.

    Aninhas,
    Às vezes, mesmo que possamos acrescentar qualquer coisa, nem é preciso. Está tudo lá, implicita ou explicitamente.

    ResponderEliminar
  13. Ok ok....pronto......continuo é a achar que não te deves sentir intimidada por quem quer que seja! E muito menos por gente que escreve bem (porque a minha amiga, nesse aspecto, também vai muito bem).

    E por esse ponto de vista....ainda bem que não escrevo "comós" nobeis. Realmente...quem se despia a ler Saramago? HAHAHAHAHA

    ResponderEliminar
  14. Ana 100 Sentidos,
    Tu estás nos "The ones I really like". E sinto-me à vontade. Tens é escrito pouco. :(

    ResponderEliminar
  15. Querida Cat:
    Que feliz que eu fico!
    Obrigada.

    ResponderEliminar
  16. Sinto o mesmo. E ainda há outro factor.... por vezes tenho preguiça!
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  17. O meu blog é só enigmas..é a temática do blog.."In a silent way" :)

    ResponderEliminar