27 de agosto de 2007

Desabafo #2


Eu sei que não sou uma pessoa fácil. Quando me irrito, sou intratável, quando tenho fome, fico insuportável, quando estou ansiosa, ninguém me pode ouvir, quando estou chateada, é melhor nem falarem comigo. Grito, refilo, sou bruta, amuo, fico de trombas. Eu sei que sou assim. Assumo.
Grito com quem não tenho que gritar, refilo com quem não tenho que refilar.
Atinjo normalmente as pessoas de quem mais gosto. São elas que me ouvem e me aturam, ou não...
Mas isso sou eu, não permito que outras pessoas o façam, a quem eu amo, mesmo que façam parte desse mesmo grupo restrito. Não têm esse direito.
Revoltam-me injustiças e faltas de respeito. Arrogâncias então, é melhor nem falar. Não as suporto.
Mas acima de tudo, fico desiludida quando tudo isto vem de alguém que está num dos poucos pedestais que ergui, no meu coração. Fico triste e desapontada, quando sinto a intolerância desse alguém perante certas pessoas ou situações.
Doi-me sentir a falta de humildade e a incapacidade de assumir o erro. O virar de costas ou o fechar da porta.
Mas não podemos esperar que as pessoas nos surpreendam sempre pela positiva.

2 comentários:

  1. E não é que somos duas?
    Se calhar, vamos a ver e até somos mais...

    ResponderEliminar
  2. Conheço assim mais umas quantas...

    ResponderEliminar